O "deus papai noel"...

Hoje quero ser um pouco mais sarcástico que o de costume. Para começar, ai vai uma piada de humor negro que diz assim:
“Papai Noel passou por sobre a Europa e as crianças gritavam : ‘- Papai Noel, joga presente, joga presente, Papai Noel!’, e o bom velinho distribuía aos milhares seus presentes. Depois ele passou na América do Norte e as crianças: ‘- Papai Noel, joga presente, joga presente, Papai Noel!’. Depois sobre o América Latina, Brasil, Ásia e o mesmo blá blá blá...então ele passou sobre a África, e as crianças gritavam a mesma coisa que no resto do mundo, mas dessa vez Papai Noel parou sobre o “continente negro” e disse: Criança que não come não ganha presente”.
Que piadinha de mau gosto. E tem gente que acha que Deus faz isso.
"- Peraí Ludyney, você quer saúde e emprego mas não lê a bíblia todo dia, não jejua todo mês e nem te vejo ajoelhado em tampinhas de garrafa antes de dormir, e ainda pensa que vou te abençoar?!?, você só pode estar brincando comigo. Conhece o ditado meu filho: comigo não se brinca!"
Vocês sabem, tem muito crente que acredita nesse tipo de Deus. No ‘deus papai noel’, aquele que premia de acordo com minha temporada cristã. É como num campeonato europeu, o melhor durante a temporada (que dura quase um ano todo), é premiado com o título, status e uma boa quantia financeira.
Não se enxerga que não disputamos nada com ninguém, tampouco fazemos parte de um jogo celestial entre Deus e o “encardido” (By Pe. Leo). Se nossa vida fosse um tabuleiro, e se nós fossemos as peças, seria um jogo tedioso e enfadonho, pois demoraria toda uma temporada para acabar,e depois de 25 temporadas (o meu caso) já ficaria um pouco sem graça. Meus movimentos já seriam previsíveis, minhas fraquezas muito exploradas pelo adversário, e minhas habilidades seriam marcadas e/ou bloqueadas a cada tentativa de uso.
Não funciona como se acha. A igreja não é um pódio de premiação dos santos. A vida cristã não é ringue ou tabuleiro, e o evangelho nem de longe é um jogo de estratégia. Me causa repulsa e ira ouvir dentro da igreja: “Vamos ver como você se comporta daqui pra frente, se vai merecer ou não a benção”. O cambada de $#%$&*%@...
Primeiro, quem somos nós para julgar merecimento?!?
Segundo, quem foi que disse que minha benção depende do meu comportamento durante uma certa temporada?!?
Terceiro, na bíblia eu leio: “se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo” , e antes disso a bíblia diz: “se perseveramos, também com ele reinaremos; se o negamos, ele, por sua vez, nos negará”; ora, como posso ser premiado por algo que já me é prometido?!? Essa ‘perseverança’ quer dizer fé!, e sabe o que Timóteo quis dizer com ‘infiel”? sem ‘fé’, logo tudo que preciso ter é ‘fé’ e tudo o que preciso fazer é ‘crer’.
Esse texto do Novo Testamento é fantástico, nos mostra que Deus não age de acordo com a sabedoria humana, Ele não usa dos mesmos padrões de comportamento dos seres criados, sua lógica não é religiosa, e nem sua prática pode ser analisada sociologicamente. Ele age de forma surpreendente; não se limita ao que você ou eu pensamos ou achamos. Ele é Deus.
Olhe rapidamente para a história de Abraão, Davi ou Jacó. Este último eu demoro a entender ‘Deus’ na vida dele. Mas, ‘Deus’ não liga para minha dificuldade em entender Jacó, ou Israel, Ele apenas quis mostrar na vida desse usurpador mentiroso que sua graça não escolhe perfeitos para fazer morada. A Graça da benção de Deus é livre, “di grátis”, na faixa, ao alcance de todos.
Olhe a sua vida. Eu olho a minha vida.
Dentro dos meus poucos dons existe, de forma gritante, a misericórdia de Deus. Como ele pôde dar tamanha graça a um pecador como eu? Todavia, tenho consciência de quem sou, do que tenho e daquilo que devo fazer. Não será uma temporada o fator decisivo e explicativo da minha fé e da minha crença. Eu não jogo com minha vida.
Portanto meu amigo. Se você diz ou ouve coisas do tipo: “- Credo, desse jeito Deus nunca vai te abençoar!”, dê as costas. Deus abençoa do jeito que ele bem entende, desde que eu apenas tenha fé para crer, quer no meu estado sóbrio ou entorpecido seja lá pelo que for. Esteja eu buscando graça, benção, fama, lixo ou luxo, ele me surpreenderá com o bem maior, a saber: o conhecimento da graça e da misericórdia abundantes em mim pela presença espiritual e concreta do espírito daquele que era, é e sempre será.
Minha temporada dura toda uma existência e meu jogo é buscar ser feliz, superando cada dia os obstáculos (in)previsíveis e estrambólicos.
No mais...examine-se, pois o homem a si mesmo...

Soli Deo Gloria

Comentários

Luís Lemos disse…
Eu fico triste quando vejo em frente as igrejas mesmo...pessoas que se julgam melhor que os bêbados, mendigos, pedintes, virando as costas, ignorando ou afastando seus filhos de perto para não verem essa cena que pra eles é muita ofensa pra um religoso e o pior nas portas da igreja...será que algum dia o ser humano vai olhar pro próximo como jesus cristo diz pra olhar...bendito seja esse dia!
Anônimo disse…
Ai garoto, to maior orgulhosa de ser sua mãe.
te AmoOOOOOOOOOOOOOOOOO..........
Bia Zandonadi disse…
Sabe, que sempre pensei assim, como tu descreves neste texto, mas, nunca tive argumentos suficientes para defender meu pensamento. É ótimo perceber que uma pessoa como você, que estudou, que viveu a religião pode me apresentar palavras que expliquem um pouco nosso sentimento. Mas, no fim das contas, o que são as palavras perto do que está dentro do nosso coração, e não precisa ser explicado a ninguém??? Você é um menino muito inteligente e tem um coração enorme, duas qualidades que não necessitam serem usadas com moderação...
Anônimo disse…
Rapaz apenas digo-lhe uma coisa. Não sou de todo contra o que escreveste, mas em certas partes voce se desvia da verdade com pequenos trechos de versículos distorcendo-os para parecerem verdadeiros. Só te peço para lembrar a passagem que diz: "Ai daquele que fizer que o cego se desvie do caminho". E o último que colocou.."Examine-se o homem a si mesmo". Lembre-se sempre que existem profetas e profetados. Quais desde 2 você é?!