Líder! Você tem a Força!

Líder! Você tem a Força!
Uma refutação à Teologia “de galos de briga” aplicada por muitos pastores em seus lideres de célula.

Mais uma vez posso fazer uso da liberdade que a internet me proporciona. Sem medo (aparente e imediato) de retaliação. Antes de começar meu artigo, quero deixar claro que minha “leve” crítica não é direta a ninguém, nem muito menos uma queixa pessoal a alguma ocasião ou pessoa especifica, seja lá qual for o modelo, G5, G12, D-20, S-10, AK 47, tudo isso não passa de modelos, que eu denomino de “fruta cítrica” bem aplicada (quem lê entenda) nas mãos do que receberam a incumbência divina de apascentar os rebanho de Cristo na terra; tal incumbência é do pastor, daquele homem que se prepara por anos para ser ordenado ao ministério, daquele cara que recebe um chamado e que não consegue viver em paz enquanto não diz “SIM” ao chamado de Deus.
“Você pode”, “Eu sei que você consegue” “Você já é um pastor, uma pastora”, “Você é mais pastor que eu, por isso eu te admiro”. Essas são apenas algumas frase que eu tenho ouvido do púlpito de certas igrejas, pastores que se despem da função de apascentar, tão somente para administrar igreja, tratam a vida clerical como “business”. “Minha igreja tem muitos membros, não posso cuidar deles”, afirmam os teólogos de “rinha”, que imbutem um sentimento de poder e motivação em seus líderes, usando métodos persuasivos para fazer com que esse pobre motivado, trabalhe em seu lugar “apascentando as ovelhas”; mesmo porque esse jovem crente já possui um chamado (dado muitas vezes pelo próprio presbítero) e, para que preparo se o tempo “urge”, vamos consagrá-lo ao ministério celular, ele tem grana, fala bem, tem seis meses de crente, mas tem futuro e bom circulo de amizade, e o salário então...
Pastor, quem sou eu para dizer isso, mas você vai prestar conta diante de Deus dessas vidas que você esta negligenciando, entregando deliberadamente nas mãos de neófitos cheios de empolgação, que mal conseguem caminhar com suas próprias pernas o caminho da salvação, e capengam tendo de carregar doentes e crianças na fé. Uma criança guiando crianças e doentes numa vereda perversa, como é este reino satânico onde habitamos, vai resultar em células doentes, crentes sem vontade de continuar, e afins de “jogar tudo pro alto” e viver uma fé solitária em Cristo.
Me entristece o coração saber e ver o fardo assumido pelos líderes de célula, muitas vezes esse fardo acaba por se tornar um problema de dimensão monstruosa. “Não agüento mais, eu procuro o Pr. X, e ele nunca pode me atender, nunca tem horário, só com agenda. Eu não sei o que fazer com certos problemas da minha célula, não conheço direito a bíblia, toda minha experiência é de fora da igreja. Eu não sei o que fazer”, isso me foi confidenciado há alguns meses por um líder de célula que infelizmente, tomou o mesmo caminho de muitos outros, ou seja, abandonou a célula, a igreja, e hoje procura se reconciliar longe das responsabilidades de um chefe eclesiástico.
E pensar que isso acontece por uma obviedade que parece tolice para o pastor responsável: A falta de preparo e chamado por parte de Deus. Digo preparo porquê, sabia e doutrinariamente, é necessário muitos anos de aprendizado educacional para se trabalhar “apascentando” vidas ou, como gostam as células, “almas”. Pode parecer fútil, mas tenho 22 anos e já me preparo a mais de 6 anos para o ministério. Fui consagrado ainda criança, recebi uma promessa de Deus de que no tempo certo as coisas iriam acontecer, e desde então tenho me preparado, alem do preparo teológico existe o preparo secular para o cumprimento da obra.
Por fim, queria salientar a importância do preparo e de um chamado especifico para o cuidado da igreja, uma vez que é o pastor quem vai prestar das vidas da comunidade dos santos. Meu artigo não é uma critica pessoal a ninguém, antes também não é uma “bula” evangélica, nem tampouco, uma carta aberta à igreja mundial, ensinando-lhe o que é certo. Entendo também que existem líderes que são capacitados e chamados por Deus para desenvolverem um ministério pastoral nas células, entretanto esses eu consigo contar nos dedos das mãos do Lula. Em suma, escrevo para mostrar, minimamente, o que tenho aprendido em mais de 15 anos de crentes, nos meus poucos 22 anos de vida. Espero poder ser instrumento de Deus, isso é tudo que anelo.
Toda Glória, Toda Honra e Todo Louvor sejam dados ao Deus que me Remiu e me Fez Justo. Amém!

Comentários

Anônimo disse…
Gostaria que vc conhece mais qualquer trabalho de célula e o comparasse com o que vem sendo ensinado por longos anos ... vc veria que não há falhas apenas nos neopentecostais ou algum semelhante, nos tradicionais, existe uma certa conformidade com tudo o que está acontecendo, ou seja, o que estou querendo dizer que independente de estar certo ou errado os grupos que estão em células tem buscado mais o evangelismo e o discipulado do que os que não estão, o que fica parecendo é que os conformistas (os esquenta banco) pensam da seguinte forma eu já tenho a Cristo, os demais que se virem.
Meu irmão não costumo discutir com "anônimos", não sei se vc não conseguiu assinar o comentário, ou se não quis se apresentar; torço pela 1ª opção, pq a 2ª seria uma demonstração de falta de coragem. MAs, eu conheço muito bem o trabalho de células, tanto entre tradicionais, quanto entre os neopentecostais. Minha igreja é tradicional e trabalha com células, por isso sei do que estou falando. me entende?...
Cara, meu to orgulhoso, primeiro por ser seu amigo, segundo porque, nossa, vc conseguiu traduzir em palavras um sentimento que tenho de células, quanto ao comentário do nosso amigo "anônimo" só dando risada mesmo, quando assim deve ser um líder despreparado de célula que se doeu, carapuça quando entra meu amigo dói !! ahahaha..... Mas cara eu entendo o que vc falou e penso da mesma forma, vc até q pegou leve eu já iria até mais longe, vejo isto tudo como uma torre que esta prestes a ruir e muitas pilastras tem infiltrações graves e não tem como esconder por muito tempo, logo logo ela aparece, o ruim claro é que partes boas são sempre prejudicadas, mas Deus sabe e com ctz vai saber de quem cobrar !! Mas vamos orando pra que Deus tenha misericórdia de nós !! Parabéns, se me permite vou mandar para uns amigos !! abraços !!
Henrique Avelino Viecelli disse…
Olha, se vai ruir ou não eu não sei. Não vamos olhar muito para o Brasil porque aqui o sistema de células é muito recente. Tem igrejas no mundo com mais de 100 mil membros e mais de 10 mil células e o modelo não ruiu. Quanto ao preparo dos líderes concordo plenamente, tem muita gente despreparada assumindo célula.
Mas de uma coisa eu tenho certeza: é muito, muitíssimo difícil de encontrar qualquer igreja que cumpra bem o propósito do discipulado fora do sistema de células. Cumprir os mandamentos recíprocos fora do sistema de pequenos grupos seria uma novidade para mim. Não estou falando de casos isolados, estes podem ocorrer em igrejas sem células. Veja você mesmo Ludyney, será que todos da igreja que você pastoreia estão sendo acompanhados pessoalmente? Imagine lá na PIB como seria sem células? Quantos pastores deveríamos contratar para cuidar daquelas vidas? Seria a igreja uma agência de empregos? Quanto seria necessário arrecadar para pagar todos os pastores necessários?
Se há pastores se sentindo "businessman" (essa parte foi excelente) o problema é deles com Deus, eu vou continuar fazendo de acordo com o dom que Deus me deu. Achei minha função no corpo de Cristo e não vou neglicenciar o cuidado de vidas.
Fica na paz meu irmão e vê se me manda o convite para sua formatura, concílio e posse.
Grande Henrique Avelino, sou seu fã cara, concordo plenamente com vc, tanto que até na minha igreja vamos implantar células. Também acho difícil o pastoreio de milhares de pessoas fora dos pequenos grupos (ou células, como queira chamar). Todavia, meu comentário se faz concernente à "Teologia de Galo de briga", ou seja, àquela a teologia de auto-ajuda inculcada na mente de muitos líderes, que até funciona no início, mas malogra no porvir, em virtude de inúmero fatores, que quero lhe dizer pessoalmente, mas posso adiantar alguns, como falta de chamado pastoral, falta de preparo teológico, falta de instrução biblica, falta de salário pastoral,etc. Célula é uma benção, e isto é ponto pacífico. Eu pretendo provar aquilo que digo logo no próximo ano, qdo assumirei minha igreja de verdade. Que Deus nos abençoe e nos fortaleça no cumprimento de sua Vontade. Você será convidado para as datas importantes da minha vida. Fique com Deus!
Henrique Avelino Viecelli disse…
Cara eu admiro vc. Confesso que nunca tinha ouvido falar dessa "Teologia do Galo de Briga" antes.
Tenho certeza que com toda sua atenção e preocupação em cuidar das suas ovelhas Deus vai te abençoar.
Creio que vc está no caminho certo, o segredo é o preparo dos líderes e a certeza do chamado destes. Depois disso, eles farão de tudo por Deus e pelas vidas sob seus cuidados.
Agora não se esqueça de uma coisa: certa vez perguntaram para um líder como ele fazia para multiplicar tanto sua célula. Sabe o que ele respondeu? Simplesmente amar.
Foi isso que Jesus ensinou.
Fica na paz meu irmão e curto muito conversar contigo. Paz.